27 de mai de 2010

calma.




olha, não fique assim não. .vai passar. Eu sei que dói, é horrível. Eu sei que parece que você não vai aguentar, mas aguenta. Sei que parece que vai explodir, mas não explode. Sei que dá vontade de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar. Dor é assim mesmo: arde, depois passa. Aliás, a vida é assim: arde, depois passa. A gente acha que não vai aguentar, mas aguenta as dores da vida. Pense assim: agora está insuportável, agora você queria abrir o zíper, sair do corpo, encarnar numa samambaia, virar um paralelepípedo ou qualquer coisa inanimada, anestesiada, silenciosa. Mas agora já passou, agora já são dez segundos depois da frase passada. Sua dor já é dez segundos menor do que há duas linhas atrás. Você acha que não porque esperar a dor passar é como olhar um transatlântico no horizonte estando na praia. Ele parece parado, mas aí você desvia o olho, toma um picolé, lê uma revista, dá um pulo no mar e quando vai ver o barco já está lá longe. A sua dor agora, essa fogueira na sua barriga, essa sensação de que pegaram sua traquéia e seu estômago e torceram como uma toalha molhada, isso tudo - é difícil de acreditar, eu sei - vai virar só uma memória, um pequeno ponto negro diluído num imenso mar de memórias. Levante-se daí, vá tomar um picolé, ler uma revista, dar um pulo no mar. Quando você for ver, passou. Agora não dá mesmo para ser feliz. É impossível. Mas quem disse que a gente deve ser feliz sempre? Isso é bobagem. Como cantou Vinícius: "É melhor viver do que ser feliz". Porque para viver de verdade a gente tem que quebrar a cara. Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e dizer uma coisa terrível, mas que tem que ser dita. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e ouvir uma coisa terrível, que tem que ser ouvida. A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado para trás, cai. Dói, eu sei como dói. Mas passa. Está vendo a felicidade ali na frente? Não, você não está vendo, porque tem uma montanha de dor na frente. Continue andando. Você vai subir, vai sentir frio lá em cima, cansaço. Vai querer desistir, mas não vai desistir, porque você é forte e porque depois do topo a montanha começa a diminuir e o único jeito de deixá-la para trás é continuar andando. Você vai ser feliz. Está vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que estou falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.




é incrível como uma pessoa pode partir seu coração e mesmo assim você continua amando-a com todos os pedacinhos.

24 de mai de 2010




No amor, ninguém pode machucar ninguém, cada um é responsável por aquilo que sente e não podemos culpar o outro por isso... já me senti ferida, quando perdi o homem por quem me apaixonei, hoje estou convencida de que ninguém perde ninguém, porque ninguém possui ninguém... essa é a verdadeira experiência de ser livre: ter a coisa mais importante do mundo sem possui-lá.
 
Paulo Coelho

20 de mai de 2010




tem horas que eu quero te matar.mas, em outras, eu me mataria por você.

19 de mai de 2010

eu gosto..


Sempre fui bastante complicada, mas muito convicta nas minhas decisões. Pra falar a verdade, eu quase nunca tenho certeza. Vivo sempre mudando de idéia e fazendo escolhas erradas. É, errando que se aprende, né? rs. Não se dizer quem eu sou.. mais eu sei muito bem do que eu gosto! Gosto de carinho, de abraços sinceros e de sorrir por motivos bobos. Gosto que mecham em meus cabelos quando durmo,e gosto de dormir com a luz apagada. Gosto de dormir tarde. Gosto de pipoca com chocolate e filme de comédia romântica. Gosto de gritar. Gosto de falar o que sinto, de me descontrolar e fazer escândalo. Gosto de falar o que vem na cabeça. Gosto de bebidas quentes e destiladas. Gosto de esmaltes. Gosto de cores que chamam atenção. Gosto de sair pra fazer compras com minha mãe. Gosto de calça jeans. Gosto de praia,sol e mar. Gosto do verão. Gosto de viajar. Gosto de olhar pela janela, as estrelas á noite. Gosto de chuva forte. Gosto do inverno. Gosto da minha família. Gosto do meu cachorro, e dos meus falecidos peixes. Gosto das minhas três amigas que tem o juízo no pé. Gosto do meu amigo que tem o pé grande. Gosto do meu namorado que tem o braço grande, e o juízo no pé. Gosto de como essas pessoas me fazem feliz. Gosto de quando elas cuidam e se preocupam comigo. Gosto de maracujá, e de tudo que se deriva dele. Gosto do sorvete de manga da minha mãe, e do macarrão da minha vó. Gosto do coração de boi da minha outra avó. Gosto de pizza com bordas. Gosto de ganhar presentes. Gosto de surpresas. Pra falar a verdade, gosto de muita coisa.. tanta coisa, que tem coisa que eu ainda não sei, mais devo gostar. Gosto de escrever textos na aula chata de biologia, que é uma e meia da tarde. Gosto do lugar que estou sentada, e do frio que estou sentindo. E, acabo de perceber que gosto de falar sobre o que eu gosto ! haha :D

gaabis - 18.05 :*

siim, sou eu na foto '-'

a risada, e o veneno.



E por mais que eu desperdice minhas palavras tentando impedir suas atitudes fúteis, eu tento e não consigo achar o motivo por que ainda estou com você. Apesar de meu coração doer e despedaçar, ultimamente isso me deixou insignificantemente mais forte. Chorar já não alivia, gritar já não ameniza. Meu coração se acostumou, mais ou menos uma dor, são apenas consequências do meu medo. Me atormenta ligeiramente pensar em esquecer você, por mais que eu queira, por mais que eu tente, por mais que seja quase impossivel, eu ainda tenho esperanças de uma dia olhar pra você, e apenas olhar. Não sentir minha alma gritar de dor, não sentir meu corpo arrepiar friamente e minhas pernas ficarem bambas e frágeis rapidamente. Queria eu apenas olhar, abaixar os olhos e seguir em frente, sem ao menos pensar: ‘esta foi a pessoa que eu mais amei na vida..’ nem me morder de vontades de voltar, te olhar e gritar bem alto, aos léus que eu amo você. Queria eu deitar em minha cama, olhar para o céu pela janela no meu quarto, contar estrelas e não deixar cair uma lágrima destinada á voce. Queria eu poder dizer que está tudo bem, que está tudo lindo, e que não ligo nem um pouco, reação á tal pergunta idiota. Não, eu não me sinto bem, e não esta tudo lindo como deveria. E o motivo tem nome e sobrenome, tem pernas, boca e coração. Mais não preciso disso, não preciso jogar na sua cara que a culpa é sua, que é voce que me faz mal, quando deveria me fazer feliz todos os dias da minha vida, como você prometeu. Prometer não é uma atitude ética, quando a promessa esta vindo de voce. Prometer é jurar, dar uma garantia, ter como referencia. Prometer e não cumprir, é trapaça. É dor, é sofrimento. É amor não correspondido, é perder tempo escrevendo um texto que você nem sonha que existe, nem pretende ler. Talvez depois de que ele escorregue por baixo da sua porta, você veja, entenda, leia e sinta um pouco da dor, que esta estampada em cada palavra desse refrão, e talvez seja tarde de mais

‘ você bate em minha porta, e ninguém atende. Entra rapidamente pela janela do meu quarto e me encontra, sentada, paralizada. Na minha mão uma foto sua, e na outra um pote de veneno.. como pode acontecer assim? 

excesso -



Eu tenho uma grande necessidade de receber carinho, e de ter carinho. Eu tenho uma grande necessidade de ser amada, de me sentir adorada, e de que alguém sinta falta de mim. Pode ser que às vezes eu exagere e passe um pouco da sutil realidade. É que eu tenho medo de ficar sozinha, e me afogar na angústia que é não ter ninguém. Talvez as minhas lágrimas sejam de saudade, ou dor por algum fato que nem aconteceu. Tenho medo da dor que me consomes as 24 insistentes horas do dia, e tento superar com um pouco de chocolate, ouvindo uma música baixa e melancólica, e minha cama de dormir. Tenho medo de acordar esquecer tudo àquilo que só foi um sonho, e voltar para essa trágica realidade que me atormenta cada vez mais. Tenho medo da desesperança crônica do amanhã. Tenho medo de sonhar de mais, de ir além do esperado e cair em pesadelo.. Os dias estão escuros e o sol já não brilha mais pra mim. Chorar, já não consome minha dor, e acabo de perceber que chocolates só me engordam. Vi, que músicas baixas só me dão sono, e que dormir também não me faz mais feliz. Percebi que tenho medo de tantas coisas, mas que a minha maior ância é me olhar no espelho e não me encontrar. Acho que eu tenho uma grande necessidade de atenção.. Mas que isso deve partir primeiro, de mim mesma.

Eu não quero ser a sua outra metade. Eu acredito que um mais um são dois.



E o meu pensamento insiste em te procurar, em todos os lugares, insiste em voltar a me atormentar com velhas ilusões de promessas fáceis, na ância de querer te ter. sinto estar nun beco sem saída, nun labirinto infinito onde o alvo principal é o teu coração. Isso se parece com o fim da vida, o fim do nosso amor que nem chegou a acontecer.Afinal, é um amor que só foi meu, um amor que nunca te convenceu a mudar de rumo e me fazer feliz. Amar sozinha é perca de tempo, é um tormento a lamentável reação do não. É dor, a cada fracasso, a cada lágrima caída ou pedaço de papel rasgado e jogado no chão. Ainda pior que a convicção do não, é a esperança do talvez e a desiluzão do quase. E por falar em esperança, essa sim, é imortal, porque por mais que eu queira desistir, cada queda me faz mais forte e resistente. Você não é o meu primeiro amor, e nem será o último, é apenas mais um. Talvez intitulado como o inesquecível, ou apenas como aquele que passou. Melhor assim, talvez sofreríamos mais, talvez eu perderia mais tempo, talvez eu fosse a mulher  da sua vida, e talvez aquela que você acabou de perder. Felizes para sempre? Só em contos de fadas e histórias de princesas. Essa vida fútil, de mentiras frias não é para mim. Talvez a morte doa menos que o amor.. custa tentar? 

E o sangue quente escorreu rápido sobre minha pele..

18 de mai de 2010

Uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de...



Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para frente. Foi o apesar de que me deu uma angústia que insatisfeita foi a criadora de minha própria vida. Foi apesar de que parei na rua e fiquei olhando para você enquanto você esperava um táxi. E desde logo desejando você, esse teu corpo que nem sequer é bonito, mas é o corpo que eu quero. Mas quero inteiro, com a alma também. Por isso, não faz mal que você não venha, espararei quanto tempo for preciso.

Clarice Lispector

É, eu confesso que não é exatamente a realidade que eu esperava encontrar. Talvez isso mude. Talvez você entre na minha vida sem tocar a campainha e me sequestre de uma vez. Talvez você pule esses três ou quatro muros que nos separam e segure a minha mão, assim, ofegante, pra nunca mais soltar. Talvez você ainda possa pular no rio e me salvar. Ou talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor. Porque no fundo eu sei que a realidade que eu sonhava afundou num copo de cachaça e virou utopia”.

créditos: crônicas e delírios.
“Tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias. Mas confuso, perdido, sozinho, minha única certeza é que de cada vez aumenta ainda mais minha necessidade de ti. Torna-se desesperada, urgente. Eu já não sei o que faço. Não sinto nenhuma outra alegria além de ti. Como pude cair assim nesse fundo poço? Quando foi que me desequilibrei? Não quero me afogar: Quero beber tua água. Não te negues, minha sede é clara.”



Caio Fernando Abreu


Fico tão cansada às vezes, e digo pra mim mesma que está errado, que não é assim, que não é este o tempo, que não é este o lugar, que não é esta a vida. E fumo, e fico horas sem pensar absolutamente nada(…) Claro, é preciso julgar a si próprio com o máximo de rigidez, mas não sei se você concorda, as coisas por natureza já são tão duras para mim que não me acho no direito de endurecê-las ainda mais.Mergulho no cheiro que não defino, você me embala dentro dos seus braços, você cobre com a boca meus ouvidos entupidos de buzinas, versos interrompidos, escapamentos abertos, tilintar de telefones, máquinas de escrever, ruídos eletrônicos, britadeiras de concreto, e você me beija e você me aperta e você me leva pra Creta, Mikonos, Rodes, Patmos, Delos, e você me aquieta repetindo que está tudo bem, tudo bem."

Caio Fernando Abreu.

Olhe em meus olhos, eu sei que pode ver, não é tão indecifrável assim, as minhas reações me entregam, as minhas emoções são lícitas demais, os meus olhos procuram os teus, a minha boca implora pela tua, você finge que não vê, literalmente. Você me entende, e talvez até sinta o mesmo. Só não tem coragem de tentar, e sempre acabamos no mesmo lugar. Não consigo me acostumar com a idéia de sempre acabar no meu quarto me perguntando se você senta a mesma coisa, conversando com as paredes e tentando criar coragem para poder te dizer tudo isso, ou não dizer nada, apenas fazer tudo o que sempre tive vontade. Talvez a minha paixão tenha que deixar de ser paixão só pra reconfortar meu coração, só para me contentar com abraços, palavras mal ditas e meias verdades, apenas carinho, talvez eu crie um personagem para substituir você, para curar essa minha ânsia de te ter. E esse desejo descontrolado só aumenta, a vontade de pelo ao menos te olhar, te ver de lone, me atormenta, todos os dias, todas as 24 horas e algo mais. Não me falta coragem, o que me impede é o medo. Queria te falar TUDO, gritar, chorar, dizer palavras soltas, palavras sem nexo, e correr em direção do nada. Tenho medo da sua reação, a tal pergunta de reciprocidade. Custo em tentar te achar em outro alguém, pra ver sem me livro disso tudo que ultimamente não me faz bem, tento eliminar toda essa dor, toda essa incompetência particular, esse não te ter, esse bem mau querer, querer te ter e não poder, é dor, te ter e não compreender é dor maior ainda, me descrevo em tantas dores que podem até achar que é exagero meu, pra não dizer que só quem ama sabe, ou que amar é sofrer, eu tenho evitado todo esse sentimento fugaz, arrebatador. Eu sei, você sabe, que a nossa história pode ser diferente. Afinal, nossa coração (infelizmente) não corresponde a nossa razão, eu tenho tentado não te amar, não te querer, a minha vida está baseada em tentativas desde que você entrou nela, por favor as façam valer a pena, me dê apenas uma razão para manter esse sentimento em pé, e eu te darei em plenitude meu amor mais intenso e sincero. E quanto a você? Não se preocupe "eu tenho amor suficiente pra nós dois"...

texto feito numa aula de matemática por mim, Carol do Palavras ao léu e Thamys do Where There is no Imperfection. '-'

17 de mai de 2010



Não vejo mistério em ser simples, nem loucura em ser sincero, apenas levo as coisas da maneira como gostaria que elas fossem, apenas vivo o meu destino na esperança de que, seja lá onde este caminho der, o final vai ser sempre o melhor possível, não para mim, mas para a minha história, e independente do espetáculo, ou do fracasso, das lágrimas que vão cair, ou das gargalhadas que vão ecoar, no final eu vou estar ali feliz por tudo que fiz, e resignada com o próximo passo que vou dar. Acho que este é o encanto da vida.

15 de mai de 2010

aquilo que eu chamo de amor..

 
O amor é um sentimento que chega sem avisar. Não tem hora, mês,dia ou ano. Ele muda as pessoas não tem explicação pra esse sentimento. O amor só é bom quando é verdadeiro, recíproco e sincero. Quando vem de dentro pra fora, sem medo, sem anseios, sem esperar nada em troca. Pelo contrário, quando não á nenhum desses sentimentos, ou pelo menos boas intenções, o amor pode magoar as pessoas as fazer sofrer, chorar. Quando mais se quer esquecer uma pessoa, é quando mais se lembra. Aonde quer que vá, o seu perfume está, o seu rosto, o seu jeito. Tudo faz lembrar a pessoa que se ama. Muitos demoram muito tempo pra esquecer, e aos poucos vai se lembrando menos, tentando ocupar o lugar vago, com outras pessoas, outras coisas. E a dúvida que fica, será que essa pessoa ainda pensa em mim? Será que ela ainda chora por mim, quando está sozinha? Poucos têm o dom e a coragem de levar em frente, de não desistir e de lutar até perder as ultimas esperanças, e de mesmo assim, não desistir. Será que vale á pena? É, o amor é isso. Um jogo de talvez, nunca se pode ter certeza, pois o coração nos traz armadilhas traiçoeiras.

texto de iury patrick, adaptado por mim.

um pouco de reciprocidade ..

 

- para ter lábios atraentes, diga palavras doces. Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas. Para ter um corpo esguio, divida sua comida com os famintos. Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança passar os dedos por eles pelo menos uma vez ao dia. Para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinha. Pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, vividas, resgatadas e redimidas. Lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, você a encontrará no final de seu braço. Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos, uma para ajudar a nós mesmos, outra para ajudar o próximo. A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, nem no corpo que ela carrega, ou na forma como ela penteia o cabelo. A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, porque esta é a porta do seu coração, o lugar onde o amor reside.

7 de mai de 2010

minha MAIOR saudade ♥

e á 7 anos atrás.. ia embora o meu exemplo,eu perdia uma pessoa essencial na minha vida.. e hoje só restam lembranças.. 


 Uma saudade que ainda insiste em me corroer por dentro, e que vai permanecer em mim até o dia que agente se encontrar. E isso me dói tanto, tanto. Não me importa quantos dias, meses, anos se passem, o meu amor por você só tende á aumentar, mesmo que sejam poucas as lembranças, poucos os momentos que permaneceram na minha memória, eles com certeza foram os melhores. No dia que agente se encontrar, vai ser tudo tão lindo.. e eu espero ansiosamente por esse dia, pois 7 anos não são 7 dias. e a saudade machuca.. machuca tanto vô :/ É como não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. você endoideceu meu coração, endoideceu.. agora o que é que eu faço sem o teu amor? agora o que é que eu faço sem um beijo teu? 


- UM AMOR ETERNO (L) VÔ MUNDO -