27 de out de 2009

escolhas.


eu queria hoje poder ouvir o seu eu te amo e dizer eu também . Mas não consigo, não posso, não enganaria você nem a mim mesma. Meu coração até parece que se fechou e vive vivendo de passados. Pudera eu te amar e apenas ser feliz, mas hoje não quero viver nada falso, nem mesmo uma felicidade falsa. Pudera eu hoje ser capaz de sentir esse amor como se fosse a melhor coisa do mundo, mas meu coração não se rende, os sentimentos estão fracos e ao mesmo tempo tão fortes, mas não capazes de se equilibrar e viver o seu sentimento. Pudera eu esquecer esse medo, vencer esse medo, e apenas viver com você, do seu modo, da sua intensidade me inundando de sentimentos, mas talvez eu que não queira ou tenha forças para vencer esse medo.
Eu penso em você vejo um futuro tão bonito, mas meus pés não conseguem caminhar na direção desse caminho, há a frustação de não conseguir me igualar para com tanto amor e ver você lagrimas derramar. Queria te olhar e te dizer o quanto me faz sentir importante, mas não posso dizer, pois há a possibilidade de sentimentos serem confundidos. Não sei bem ao certo o nome para isto, me sinto mal rejeitando amor, muito mal. Me sinto incapaz, incapaz de amar, incapaz de ser feliz, incapaz de construir um amor. Não me vejo no direito de usar um coração para impor ao outro sentimento o esquecimento. Eu queria, te amar, mas muitas vezes querer não é poder. Não se manda em um coração. Num coração que já foi destruído, enganado, e vive de uma esperança inevitável. Eu sempre vivi guiada pelo coração, nunca guiei meu coração, e nao posso, estou sempre com o medo de errar. Se eu pudesse escolher, eu juro que escolheria... você.

'a vida é cheia de escolhas, mas sinto que essa não cabe a mim decidir, só o tempo.

2 comentários:

yngrid souza :* disse...

perfeito ! *-*

. gaaabriela ॐ disse...

brigada amr *-*

Postar um comentário